.

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

NOTA DE NÃO FALECIMENTO.

Luiz Carlos Formiga


Eu, Luiz Carlos Formiga, recebi telefonema.
O informe foi que, num programa na Radio Rio de Janeiro, nesse inicio de fevereiro, indagou-se: “Formiga ainda está vivo”?
Essa nota objetiva tranquilizar que, apesar dos sintomas da terceira idade, ainda estou “por aí” e não há sinais visíveis de “defunto fresco”, embora isso não diga nada.
Com a chegada da terceira idade, e a violência no Grande Rio, já vivenciamos um sequestro e, depois, uma arma apontada na massa cinzenta, fizemos a opção por diminuir, drasticamente, o número de palestras.
Meus filhos cariocas, que residem em outras cidades mais seguras, temem este novo Rio de Janeiro, principalmente depois do “descobrimento do Cabral”.
 A dificuldade de dirigir à noite, e a opção por não aceitar transporte gratuito, “bateram o martelo” pelo teclado do computador.
Mesmo após a aposentadoria, 1996, continuamos ativos e fizemos mais uma faculdade, no período da manhã/tarde, claro! Isso possibilitou, como bacharel em Direito, escrever um artigo Microbiológico Clínico-Jurídico, numa revista de Microbiologia de grande circulação nacional, utilizando como referências bibliográficas artigos extranacionais, onde há nossa participação.
Ganhamos assim a oportunidade de divulgar valores éticos entre os novos pares das ciências jurídicas. Refiro-me ao artigo “Um Centro de Referência na UERJ” (agora quase destruída pelo governo corrupto). O Jornal O Rebate também o disponibilizou, em 2012.
A UERJ resiste
A aparente desinformação do entrevistador pode ser explicada.
Embora estando na área, existe a aparência de que estamos fazendo “gols feios”.
         Mestre Dadá: “Não existe gol feio. Feio é não fazer o gol”.
A desinformação pode ser explicada, principalmente, pela opção pessoal de escrever artigos espíritas, para não espíritas.
Justifico.
O Jornal O Rebate, fundado em 1932, não é espírita, mas um espírita, por sua competência, possui um Blog. Esse Blog foi extremamente generoso e me permitiu, vez por outra, publicar textos de minha autoria e risco. Embora já esteja com mais de 80 anos, este jornal não é muito conhecido pelos espíritas.
Justifica-se a aparente desinformação, do programa na Radio Rio de Janeiro, também porque tenho escrito e publicado em locais fora da “cidade maravilhosa”.
Não poderia deixar de aproveitar para divulgar textos deste inicio de 2017.
Se a desencarnação é prêmio, devo dizer, ainda que não fui premiado, como pode constatar o leitor mais atento.
Por outro lado, o interesse da Rádio da Fraternidade, não deixa de ser uma prova de amor, de consideração pelo passado, mais visível.
Para outros artigos “pratrasmente” basta colocar o nome do autor no Google. Melhor se fizer pesquisa avançada.
Na WEB, os dois últimos meses, estão abaixo. Pedimos sua divulgação, como “prova” de elevada estima e consideração. Também alegria, por constatar que ainda “não estou morto”!


DIFERENTES, MAS, SOBRETUDO, IGUAIS








CONGRESSOS. A FACE ESQUERDA





A FACE OCULTA OU INEXPLORADA.





ÉTICA, CEU E NEU




VIDA, ESPERANÇA E FÉ, PARA NÃO ESPÍRITAS.


1 Comentários:

  • Formiga. Fique tranquilo, o pior seria se você fosse "Morto vivo". O que você não é, pois acompanho o seu trabalho no bom combate.
    Marcos Fonseca

    Por Blogger Marcao, às 6 de fevereiro de 2017 16:45  

Postar um comentário

<< Home