.

quinta-feira, 18 de junho de 2015

Ciência, Mulheres e Aborto

Luiz Carlos Formiga

Orientei doutorado de duas médicas na Dermatologia e Doenças Infecciosas e de uma biomédica na Microbiologia Médica. Por que estou falando do feminino? Para reafirmar que o que vale é competência. (1)

A Professora Marisa, Doutora em Ciência Política da Universidade de Brasília, comenta o discurso de um britânico, Prêmio Nobel de Medicina e Fisiologia que o levou a renunciar ao cargo de pesquisador universitário, encerrando a carreira prematuramente.

Essa declaração causou uma reação bem-humorada e irônica, na internet. A Dra Marisa destacou da WEB frases:  “fiz um transplante de fígado sem chorar, estou tão orgulhosa!”. “Permaneci sexy, depois de todo um dia de culturas de células”. 

Dra Marisa comenta que “apesar dos inegáveis avanços na promoção da igualdade de gênero, sabemos que a participação de mulheres no campo da ciência continua sendo minoritária.”

No Brasil não é diferente. Ela enfatiza a importância  do  “Programa Internacional Para Mulheres na Ciência (L´Oreal-UNESCO), que desde 1998 concede bolsas e dá prêmios a mulheres cientistas (inclusive no Brasil),para ajudar a reverter essa situação de desigualdade.”(2)

As mulheres enfrentam outras dificuldades. O aborto é uma delas.

Em um debate entre duas candidatas a cargo eletivo surgiram argumentos contra e a favor do aborto. Uma delas já havia enfrentado um aborto espontâneo. Não eram religiosas, mas tinham fé no niilismo, onde não existe vida após a morte. Essa tese é defendida sem apoio científico.  Ninguém provou que não existe vida depois da morte.

Uma diz que o aborto é um direito e que a mulher pode recusar ter esse filho, pois seu corpo lhe pertence. O contra argumento foi que, desta forma, o direito de um implica na morte do outro e que não podemos nos atribuir a decisão de matar. Assim, isso se torna apenas uma questão de poder, acumpliciado a uma licença ética. É exatamente o que se dá com o político, que leva o povo à guerra; com o terrorista, com o torturador.

Poder e ausência de ética, associados, produzem perdas e danos, como o roubo, a censura, o sequestro. O aborto não é um direito, é uma possibilidade, decorrente do poder e da anestesia da consciência.

A primeira debatedora retorna à luta, dizendo que a legislação do aborto é obsoleta, não dando à mulher a autonomia sobre seu corpo e que é preciso entrar na modernidade. Apresentando outro raciocínio, a segunda pergunta se não seria o caso de ampliar a informação sobre anticoncepção. Usar do direito de não engravidar. E, arremata lembrando que a eficiência dos anticonceptivos é próxima de 100%.

A primeira ironiza dizendo que um dia a casa cai e ela aparecerá grávida.

Da ponta da língua vem a réplica. Mas a culpa é do bebê? O óvulo é seu, o útero, também, mas o ovo fertilizado é outra pessoa!

O leitor acha que seria melhor investir numa estrutura adequada para gerar filhos, investindo em creches e oferecendo  orientação sobre contracepção? O país já possui os sistemas de comunicação bem desenvolvidos é só questão de vontade política. Não podemos colocar o aborto na lei e a consciência fora dela. (1)

Através dos argumentos, podemos inferir que uma delas está mais avançada do que a outra no domínio da inteligência espiritual (QS). Quando desencarnar estará próxima da felicidade no Mundo Maior.

O Espírito Emmanuel diz que “O alimento do coração, para ser efetivo na vida eterna, há de basear-se nas realidades simples do caminho evolutivo. As sensações empolgantes da zona fenomênica se tornam inúteis ao espírito, quando este não possui recursos interiores suficientes para compreender as finalidades.”(3)

Quando Joanna de ângelis oferece a sua visão sobre o assunto relaciona fetos anencéfalos ao suicídio. (4) Qual será o comprometimento espiritual desta gestante, com esse reencarnante? Escreve Deus por linhas aparentemente tortas?

          A ideologia de gênero que o governo quer ver implantada nos planos municipais e estaduais de educação, até o fim de junho do corrente, não é mais uma política para a aprovação do aborto no Brasil? Alberto R.S. Monteiro não tem dúvida. (5)


Leitura eventual.


1. Eleição, mulheres e voto consciente
Rev. Internacional de Espiritismo, LXXV (5): 349-351, 2000.
http://www.aeradoespirito.net/ArtigosLCF/ELEICAO-MULHERES_E_VOTO_CONSCIENTE_LCF.html

2. Mulheres, sexo e ciência.
http://noblat.oglobo.globo.com/artigos/noticia/2015/06/mulheres-sexo-e-ciencia.html

3. Livro Pão Nosso. “Nutrição Espiritual”. Psicografia de Francisco Cândido Xavier – FEB.
http://www.acasadoespiritismo.com.br/livrosespiritas/PAO
%20NOSSO/134.htm

4. Anencefalia - psicografia de Divaldo Franco por Joanna de Angelis
http://www.redeamigoespirita.com.br/group/temas-espiritas/forum/topics/anencefalia

5. Governo quer impor ideologia de gênero nas escolas.
http://www.diariodoestadoms.com.br/noticia/2874,Governo

+quer+impor+ideologia++de+genero+nas+escolas

1 Comentários:

  • Brilhante artigo.
    O que posso dizer para agregar é que todas as vezes que o Homem quis assumir o papel de DEUS: Decidir quem deve viver ou não. Ele cometeu os maiores crimes da humanidade, isso abrange cientistas e religiosos.
    É só analisar os fatos históricos.
    Uma vez eu fiz um estudo com famílias que vivem na faixa da pobreza e mostrei as fotos da miséria em países da África e fiz a seguinte pergunta: Não era melhor abreviar o sofrimento e tirar a vida deles.
    Após reflexão fiz os seguintes questionamentos:
    - Pergunte pra ele se querem morrer?
    - E se um país onde 100% da população são ricos financeiramente e politicamente e ver essa miséria no Brasil, eles podem dizer não é melhor abreviar o sofrimento e matar?
    - Nós queremos morrer...?
    Volto a dizer não temos o direito de decidir quem pode ou não viver, principalmente um ser que não tem como se defender, totalmente dependente da Mãe.
    Por volta de 2065, isso será lembrado como mais uma das atrocidades na história da humanidade, com consequências para os envolvidos que podem levar séculos de sofrimento e atraso na sua evolução.
    Queremos isso?
    Marcos Fonseca

    Por Blogger Marcao, às 4 de julho de 2015 03:27  

Postar um comentário

<< Home