.

sábado, 21 de fevereiro de 2015

Carta em defesa a Herculano Pires: Uma resposta à crítica dos adeptos de Pietro Ubaldi



Leonardo Marmo Moreira

            Na carta que elaborou em resposta à egocêntrica proposta de Pietro Ubaldi, submetida ao VI Congresso Espírita Pan-Americano, em 1963, em Buenos Aires, o Professor Herculano Pires esteve muito inspirado, pois com admirável objetividade e clareza de ideias demonstrou, elegantemente, como Pietro Ubaldi subestimava a Doutrina Espírita, por desconhecê-la ou não se identificar suficientemente com ela, e superestimava a qualidade do conteúdo da obra que ele, Ubaldi, elaborara.
            Analisemos alguns tópicos da questão:
 1)      Trecho do texto do Professor Herculano Pires citando a carta de Pietro Ubaldi:

Diante dessa situação, propõe Ubaldi a adoção, pelo Espiritismo, dos livros de sua autoria, abrangendo a ‘série italiana’ e a ‘série brasileira’. E explica: ‘Trata-se de um produto realizado de uma forma que permite que ele caiba dentro do Espiritismo, porque atingido por inspiração’, que é por ele julgada a mais alta forma de mediunidade, aquela consciente, controlada pela razão. E logo mais afirma: ‘Só assim o Espiritismo poderá avançar paralelo à ciência e exigir atenção de parte dos materialistas, porque usa a forma mental e os métodos racionais dele. Só assim o Espiritismo poderá sair do trilho dos costumeiros conceitos que se repetem nas sessões mediúnicas e colocar-se no nível do mais adiantado pensamento moderno, penetrando no terreno da filosofia e da ciência e situando-se na sua altura’.

Em primeiro lugar, quem ”definiu” que a obra de Ubaldi “cabe dentro do Espiritismo”? Essa é uma afirmação do próprio Ubaldi. Essa pretensão lembra Roustaing, que se auto-identificou como missionário. Entretanto, a identificação do mérito de uma determinada obra, obviamente, não cabe ao próprio autor dessa obra. Tal análise deveria ser tarefa de avaliação de Espíritas militantes e não do próprio Ubaldi. Como nos ensina Allan Kardec, “nós não podemos querer ser parte e juiz ao mesmo tempo”. E o Codificador afirma isso, justamente por não querer elogiar a sua própria obra, deixando a outros estudiosos a classificação do nível de mérito da mesma e de outros textos do Espiritismo e do Espiritualismo.

Em segundo lugar, a justificativa dessa afirmação é um argumento ridículo: ‘Trata-se de um produto realizado de uma forma que permite que ele caiba dentro do Espiritismo, porque atingido por inspiração’ (destaque nosso). Então, para Ubaldi, qualquer indivíduo “atingido por inspiração” merece crédito e qualquer obra obtida dessa forma “cabe dentro do Espiritismo”! Quem tem uma mínima bagagem concernente ao estudo da mediunidade sabe que nem tudo o que provém dos Espíritos, seja por inspiração, seja por outro fenômeno paranormal, merece crédito, e muito menos merece ser parte integrante da Doutrina Espírita. Herculano, sutilmente, afirma: “que é por ele julgada a mais alta forma de mediunidade, aquela consciente, controlada pela razão (destaque nosso)”. Portanto, trata-se de uma opinião pessoal do próprio Pietro Ubaldi.

Ubaldi continua: Só assim o Espiritismo poderá avançar paralelo à ciência e exigir atenção de parte dos materialistas, porque usa a forma mental e os métodos racionais dele (destaque nosso). Pietro Ubaldi mostra-se, mais uma vez, extremamente pretensioso! Ele diz “Só assim...”. Incrível! Para o autor italiano, somente aceitando os textos dele, Pietro Ubaldi, o Espiritismo pode avançar com respaldo científico, não há outra alternativa! Em primeiro lugar, ensina-nos a Doutrina Espírita (pelo jeito, bem desconhecida por Ubaldi!) que ninguém é insubstituível na tarefa de desenvolvimento espiritual da terra (e em quaisquer outras tarefas). Em “Obras Póstumas”, Kardec pergunta à Falange do Espírito de Verdade o que aconteceria se ele, Allan Kardec, falhasse. E os Espíritos respondem que outros viriam para continuar ou desenvolver o que ele não foi capaz de fazer. Isso vale para todos, sem exceção, porque todos somos iguais perante a Lei de Deus. Entretanto, levando-se em consideração o mérito de Allan Kardec e sua importância para a Terceira Revelação, tal informação ganha muita ênfase em nossas reflexões. Ou seja, se isso vale para Kardec (em termos de missão extraordinária), vale ainda mais Ubaldi ou para qualquer outro. Mas Ubaldi achava que a obra dele, Ubaldi, era a última chance de respaldo científico para o Espiritismo. Mera pretensão...

Mas a questão não termina aí. Há um segundo ponto que não pode ser negligenciado em nossas considerações. Que controle científico Pietro Ubaldi desenvolveu na elaboração de sua obra?! Que espécie de metodologia de avaliação do conteúdo da mensagem foi elaborada e/ou seguida para testar a qualidade da mensagem obtida via intuição ou por quaisquer outros processos?! Nenhuma! Não havia controle nenhum! E não havia nem mesmo estudo! É isso mesmo que vocês estão lendo! Ele não lia e estudava nada (além, talvez, dos seus próprios livros), só escrevia! Quem afirma isso é seu amigo pessoal e biográfo respeitado por todos os adeptos de Ubaldi que é José Amaral. Afirma José Amaral: “Somente não havia lugar nesse quarto para livros de outros escritores, não havia nem mesmo uma prateleira destinada a livros que não fossem os seus, e Ubaldi era uma homem culto. Sua grande cultura provinha de outras vidas, da juventude e do período de maturação interior, espiritual. Agora, para escrever, não precisava mais de biblioteca, porque sabia ler no grande livro da vida e tinha o universo em suas mãos, através de sua poderosa intuição” [Amaral, José. Pietro Ubaldi e o Terceiro Milênio. Capítulo XII Experiência Apostolar (Décimo parágrafo) (obra encontrada também como anexo da obra de Pietro Ubaldi “Grandes Mensagens”].

Vale o questionamento para qualquer espírita sincero, ou mesmo para qualquer indivíduo que estude seriamente qualquer ciência ou área do conhecimento : Isso é atitude científica?! Isso é atitude inteligente?! Isso é atitude que denota uma suposta “humildade”, que os adeptos alegam que Ubaldi apresentava?! Por outro lado, ler o Evangelho e o “O Evangelho Segundo o Espiritismo”, além de livros de mensagens evangélicas, como aqueles de Emmanuel, por exemplo, não seria importante para a reflexão e a elevação da sintonia de Ubaldi?!

Importante mencionar que o renomado autor espírita e professor-pesquisador de física da Unicamp Alexandre Fontes da Fonseca elaborou uma análise crítica da obra “A Grande Sìntese”, na qual explicita os inúmeros erros grosseiros em matéria de ciência que são enfatizados no mais famoso livro de Pietro Ubaldi.

No item 5 das críticas que Ubaldi faz ao Espiritismo, o escritor italiano afirma:
5 - O Espiritismo ‘corre o perigo de ficar parado no nível Allan Kardec, como o catolicismo ficou no nível São Tomás e o protestantismo no nível Bíblia’.

Ora, se Ubaldi não conhecia nenhum autor espírita além de Allan Kardec, como José Amaral deixa claro, como poderia saber se o Espiritismo estava estacionado no nível Allan Kardec como havia afirmado?! Poderíamos lembrar aos adeptos de Ubaldi que Chico Xavier, sozinho, trouxe mais de 450 livros (412 até sua desencarnação em 2002 e os demais publicados após sua morte). Para não nos estendermos demasiadamente, podemos citar a contribuição inestimável de André Luiz sobre o mundo espiritual e sua interação com os encarnados; além dos estudos profundos que Emmanuel fez sobre os versículos evangélicos e passagens da Codificação para o nosso amadurecimento espiritual e doutrinário;  Divaldo P. Franco publicou mais de 250 livros, de cerca de 210 autores espirituais diferentes, destacando-se a série psicológica de Joanna de Ângelis (que vem contribuindo com o trabalho psicológico de profissionais respeitados no mundo todo) e os estudos sobre obsessão de Manoel Philomeno de Miranda; Podemos citar os livros de Dona Yvonne do Amaral Pereira com destaque para “Memórias de Um Suicida”; “Devassando o Invisível” e “Recordações da Mediunidade”. Além dos trabalhos de Carlos Imbassahy, Deolindo Amorim e do próprio Herculano Pires, entre outros. Grande parte desses trabalhos supracitados já tinham sido publicados no tempo em que Ubaldi estava encarnado e enviara a famigerada proposta. Ademais, podemos comentar sobre trabalhos mais recentes envolvendo ciência espírita, saúde e bioética de Marlene Nobre, Decio Iandoli Júnior, Francisco Cajazeiras, Sergio Felipe de Oliveira, incluindo os importantes trabalhos sobre passes, magnetismo e ectoplasmia de Jacob Melo e Matthieu Tubino, os quais denotam claramente que o conhecimento espírita não está estagnado.

No item 4 das críticas que Ubaldi faz à Doutrina Espírita, o escritor italiano afirma:

4 – O Espiritismo não construiu uma ‘teologia espírito-científica, que explique o que a católica não explica’;

  Em primeiro lugar, o trabalho de Ubaldi não tem nada de científico. Demonstra um desconhecimento total de qualquer método científico de controle, e, talvez por isso, não percebesse que o trabalho de Kardec era profundamente científico diferentemente dos livros que ele, Ubaldi, fizera.

  Em segundo lugar, acreditar que o Espiritismo não avança em questões espirituais, como Deus e Espírito, de forma científica, mais do que a Igreja católica é algo risível, somente compreensível quando enunciado por um verdadeiro católico. Isso é compreensível, pois Pietro Ubaldi, segundo José Amaral, ainda considerava-se um “bom católico” no ano de 1931, muito depois de sua alegada leitura de Kardec. Diz-nos José Amaral: “Como bom católico, procurou um sacerdote, seu confessor, e falou-lhe dos seus propósitos...” [Amaral, José. Pietro Ubaldi e o terceiro milênio. Capítulo XV A Terceira Mudança – Módica – Primeiro parágrafo (também inserto como anexo da obra de Pietro Ubaldi “Grandes Mensagens” A menção ao ano 1931 está explícita no parágrafo anterior e também no quarto parágrafo do mesmo capítulo]. De fato, Ubaldi, para um público espírita, portanto, querendo agradar, afirmara em sua visita à Federação Espírita do Estado de São Paulo, em 1951: “(...) Eu tinha, aproximadamente, 26 anos e vivia em dúvida completa, pois, já golpeado profundamente pela dor, não conseguia atinar com as suas causas. Eu a atribuía aos erros cometidos por mim, ou por outros, mas isso não contribuía para eliminá-la. Investigava a filosofia, os vários sistemas filosóficos, porém, da mesma forma, não conseguia alívio algum. Estudava o espírito das religiões e, todavia, também isso não proporcionava consolação. Então, por acaso — digo acaso, mas por certo era obra da Providência — caiu em minhas mãos O Livro dos Espíritos de Allan Kardec. Eu era jovem, desorientado, não tinha, ainda, passado pela experiência dos grandes problemas da vida. Li com grande interesse e vos confesso que, em certo ponto, exclamei: Achei! ... Eureca! poderia ter eu repetido, encontrei, encontrei finalmente a solução que eu procurava e que me esclareceu! (destaque nosso).

Ora, se Ubaldi tinha 26 anos quando leu “O Livro dos Espíritos”, isso aconteceu no início da década de 10 (em torno do ano 1912). Esse fato não foi tão significativo assim, pois em 1931, portanto quase 20 anos depois, ainda considerava-se um bom católico com confessor e tudo!

Trata-se simplesmente de uma ofensa à inteligência de qualquer espírita militante tal desvalorização grosseira do Espiritismo, admitindo-o não ter superado os conceitos católicos. Por outro lado, o Espiritismo não está, nem nunca esteve em uma competição com a Igreja Católica. Kardec deixa claro que se o Espiritismo estivesse contra alguma coisa, seria apenas contra o materialismo, fonte de muitos males em nossa sociedade.  De qualquer maneira, segundo Ubaldi, sem ele, o Espiritismo não seria a terceira revelação. O engraçado é que ele nunca quis ser espírita e mesmo sendo católico, franciscano, universalista, monista, entre outros títulos, queria que o Espiritismo adotasse suas obras! E os seus adeptos de Ubaldi ainda querem defender que os espíritas, em especial o Professor Herculano, foram injustos com Ubaldi. Inacreditável!

No tópico 3 das duras colocações que Ubaldi faz à Doutrina Espírita, o referido autor assevera:

3 - A filosofia espírita é limitada, não oferece uma visão completa do Todo e ‘não abrange todos os momentos da lei de Deus’;

 Ubaldi sugere que a obra dele, Ubaldi “oferece uma visão completa do Todo” e “abrange todos os momentos da Lei de Deus”. Que pretensão! Acreditar que as suas reflexões resolveram tudo sobre Deus e as Leis de Deus mais do que anti-científico, é de uma infantilidade chocante. Allan Kardec, diferentemente, “não deu passos maiores do que as pernas”. Teve a humildade e, sobretudo, a inteligência de não forçar discussões precipitadas em relação ao nosso nível evolutivo, o que as tornaria estéreis. Kardec seguia o princípio científico de “dos efeitos remontar às causas”, e não repetia os erros históricos das religiões tradicionais de querer partir das causas para os efeitos (o que gerou um Deus antromórfico que até hoje atrapalha o avanço da Espiritualidade na Terra). E aquilo que não pudesse ser esclarecido naquele momento, seria elucidado no momento apropriado (e, de fato, será!) com o nosso lento e gradual processo evolutivo porque “O Espiritismo evolve” e nós evoluímos com ele passo a passo.

 
No item 2,  Ubaldi afirma:

2 - Não possuindo ‘um sistema conceptual completo’, não pode ele ser levado a sério pela cultura atual;

A Doutrina tem uma sistema conceitual completo, lógico, auto-sustentável e que rejeita taxativamente a ideia de regressão espiritual (“queda espiritual”) defendida por Ubaldi. Mais uma vez, Ubaldi não detalha as críticas porque somente exporia seu desconhecimento a respeito do Espiritismo. Quanto mais específico, mais evidente ficariam seus equívocos. Quanto mais detalhado, mais facilmente identificável seriam suas deficiências. Quanto mais vago e subjetivo, como é o caso da respectiva afirmação, mais facilmente os aficionados podem especular, buscando algum tipo de originalidade e destaque pessoal, conforme Kardec comentou algumas vezes a respeito da eventualidade, provável, de surgimentos de cismas em torno de vários sistemas, com o perdão do trocadilho (trocadilho porque Ubaldi utiliza “Sistema” para referir ao “Reino dos Céus” e “Anti-Sistema” para referir-se ao universo conhecido, incluindo a Terra).

 
1 - O Espiritismo estacionou na teoria da reencarnação e na prática mediúnica

 A Doutrina Espírita é tão abrangente, tão profunda, que, sem nenhum exagero, toca direta e indiretamente em todas as questões relevantes da vida humana e do Universo. Isso porque a Doutrina Espírita é ferramenta para conhecermos a Vida, em um sentido mais profundo. Só para exemplificação poderíamos comentar sobre as grandes perspectivas que o estudo do magnetismo e do passe nos proporciona (vide trabalhos de Jacob Melo), sem falar do estudo do Perispírito, que segundo Décio Iandoli Júnior “é a nova fronteira na medicina” (sem falar na grande contribuição de Zalmino Zimmermann; de Sergio Felipe de Oliveira; dos estudiosos do “Centro Espírita Nosso Lar”/Casas André Luiz em São Paulo; além dos diversos hospitais psiquiátricos espíritas etc.). Comentaríamos sobre o trabalho do Dr. Paulo César Fructuoso e do “Lar de Frei Luiz” a respeito de ectoplasmia, materializações e “curas espirituais. Poderíamos citar os estudos sobre Transcomunicação instrumental, TCI, de Clóvis Nunes, entre outros; os trabalhos sobre evidências científicas da reencarnação do Doutor Hernani Guimarães Andrade e Hermínio C. Miranda, entre outros. Enfim, o Espiritismo não estava estacionado naquela época e não estacionou em nenhum momento e tal afirmação mais do que arrogante, denota ignorância do assunto.

 Para encerrar, vale lembrar que Ubaldi trata a vida física (em todos os seus livros) como um mar de lágrimas, diferentemente das visões positivas da reencarnação de, por exemplo, Chico Xavier e Divaldo Franco. Ademais, Ubaldi obtinha os direitos autorais das obras supostamente mediúnicas que recebia (isso é explícito em todas as obras biográficas sobre Pietro Ubaldi – vide “Para entender Ubaldi” de Jorge Damas Martins e Júlio Couto Damasceno e nas obras de José Amaral – obras escritas por defensores de Pietro Ubaldi!); Ubaldi rebaixou Jesus (de forma, no mínimo, desrespeitosa) a Espírito em expiação, que teria sofrido uma clamorosa queda espiritual, sofrendo na cruz para pagar pela rebeldia até a agonia e morte (vide a última obra de Pietro Ubaldi intitulada “Cristo”)!!!! Propõe uma “queda espiritual”, que consegue ser muito pior (pasme!) do que a de Roustaing (para Roustaing, um Espírito governador de mundos pode voltar a ser minhoca e/ou lesma (“criptógamo carnudo”); para Ubaldi, volta a ser átomo, que é muito menos do que uma lesma (o que quer dizer voltar a ser átomo?! E como isso ocorre?! Só Ubaldi, com o seu suposto “sistema completo” seu auto-intitulado “caráter científico” e seus defensores apaixonados podem esclarecer!!!).

Ouso perguntar aos espíritas sinceros que, por ventura, leiam esse texto: Esse autor é espírita?!

Um segundo questionamento: Com tantos espíritas abnegados como Cairbar Schutel, Reynaldo Leite, Raul Teixeira, entre tantos outros, que dedicaram suas vidas ao estudo e prática do Espiritismo, um escritor não-espírita, que não tinha um único livro na estante, além dos seus, seria o pressuposto reformador do Espiritismo?! (e nenhum dos notáveis espíritas citados ousou identificar-se como atualizador e/ou reformador do Espiritismo!).

Apesar de tudo isso, o Professor José Herculano Pires, paciente e generosamente, no final de sua carta-resposta, tece significativos elogios a Pietro Ubaldi e sua obra. Não desmereceu o trabalho e nem os valores do autor espiritualista italiano, mas, ainda assim, é atacado pelos adeptos de Ubaldi. Valorizar o mérito de Pietro Ubaldi como escritor espiritualista (mas não espírita!) não significa que Herculano Pires era obrigado a concordar com suas intenções e ceder aos seus caprichos. Nem Herculano Pires e nem nós outros, adeptos de Allan Kardec!

14 Comentários:

  • VIDE:
    "A OFERTA DE PIETRO UBALDI..."
    Autor: Dr. Gilson Freire
    Blog:
    fernandorpatrocinio.blogspot.com.br

    "AMAI-VOS UNS AOS OUTROS ASSIM COMO EU VOS AMEI" (Jesus).

    Por Blogger Fernando Rosemberg Patrocinio, às 21 de fevereiro de 2015 23:25  

  • VIDE:
    "A OFERTA DE PIETRO UBALDI..."
    Autor: Dr. Gilson Freire
    Blog:
    fernandorpatrocinio.blogspot.com.br

    "AMAI-VOS UNS AOS OUTROS ASSIM COMO EU VOS AMEI" (Jesus).

    Por Blogger Fernando Rosemberg Patrocinio, às 21 de fevereiro de 2015 23:25  

  • A grande verdade é que Pietro Ubaldi era um espírito iluminado, infelizmente o espiritismo está estagnado, não sabe nada sobre como fazer o ser evoluir para entrar em união com sua essência que nada mais é que Deus no seu coração, veja a yoga indiana, o zen japonês e chinês, que leva o ser para sua própria iluminação interior, fico com Ubaldi mesmo frequentando o espiritismo, vou postar minha própria história real sobre a verdadeira iluminação,não espero compreensão, pois àqueles que estão dispostos a renunciar a tudo e até a própria existência, esses encontram a iluminação que é a meta dos nascimentos de qualquer ser humano.

    Por Blogger Anonimo Brasilia, às 24 de maio de 2015 17:04  

  • História real de Iluminação espiritual e Kundalini

    Contarei em resumo rápido o que passei até chegar a experiência direta da iluminação, em 1991 (tinha 19 anos) sofri um acidente de carro, no qual bati a cabeça, mas especificamente a testa no volante, foram quase 6 anos de dor de cabeça sobre humana até dormindo, na verdade só dormia 1 hora por noite nos 4 primeiros anos, o fato é que isso me levou a uma concentração mental além do humano para suportar a dor,,,,,,, também entrei numa fase de reflexão profunda sobre o apego a matéria, visto que o carro era da minha mãe e ela sofria por eu ter batido seu carro, eu apenas pensava que era só matéria e mais nada, fiz todos os exames médicos da época, vários especialistas,

    Por Blogger Anonimo Brasilia, às 24 de maio de 2015 17:07  

  • tumografia computadorizada e não se descobria nada anormal, também comecei a sentir uma espécie de pressão descomunal nas genitálias e um enregecimento dos músculos da costa uns 15 cm abaixo da nuca e comecei a sentir como se o meu corpo estivesse entrando numa pressão violenta por dentro, às vezes sentia a pressão tão forte nas genitálias que me masturbava para aliviar a pressão e também comecei a sentir como se estivesse chumbado no planeta, comecei a sentir também como se eu estivesse desconectado do mundo, universo, uma sensação horripilante, parecia que era uma pedra andante, não sentia nada por ninguém, parecia que meu coração tinha secado completamente, não sentia amor por nada nem ninguém, comecei a ter pensamentos macabros,

    Por Blogger Anonimo Brasilia, às 24 de maio de 2015 17:08  

  • , mas era como se uma parte de mim estivesse lá observando tudo o que ocorria no meu interior, na minha mente, parecia que estava lutando na minha própria mente com um exército de milhões, a cada dia e sentia eu esclarecendo minha própria mente o tempo todo, comecei a estudar livros espiritualistas, espíritas, yoga, ramatis, e aplicar os ensinamentos de Jesus, ramatis e tudo que sentia que era bom pra mim, comecei a frequentar um centro kardecista e a participar das obras de caridade, nesse mesmo período conheci uma garota que fez meu coração se mover, mas ao mesmo tempo sentia que um dia ela iria me deixar, comecei a sentir amor por ela, coisa que me espantou porque até o momento não sentia nada nem por ninguém e por nada, me sentia um robô andante, e depois de 1 ano de namoro ela me deixou, ela já tinha 16 anos e eu 24, o fato é que não transavamos e eu a tratava como uma deusa, até o jeito de tocá-la,. falar com ela, mas não trasavamos, com o tempo eu e ela começamos a trocar carícias mas acentuadas, mais ardentes com tesão no popular, mas eu sentia que do meu peito saia amor cada vez maior por ela e também sentia o amor saindo do seu peito, era como se eu absolvesse seu magnetismo, sua energia, ao mesmo tempo eu fazia trabalho de caridade no centro como distribuir sopa para os necessitados e eu aplicava o evangelho em mim mesmo, me tornei vegetariano

    Por Blogger Anonimo Brasilia, às 24 de maio de 2015 17:10  

  • e comecei a vigiar até minhas palavras, e meu pensamento continuava no dialogo interior, era como se eu estivesse esclarecendo outro ser dentro de mim mesmo, que a cada vez ficava mais manso, dócil, eu tentava me livrar da dor que me consumia a cabeça, num estado de desespero silencioso, depois de 1 ano de namoro decidirmos transar, mas eu estava muito sensível, e estava muito nervoso, não conseguia transar com ela, simplesmente falhei, não tive ereção ( pois meu corpo estava sendo transformado por dentro sentia energias se movendo dentro do meu corpo e como se eu estivesse passando por uma espécie de rejuvenecimento e evolução biológica, sentia os órgãos internos sendo refeitos), fizemos outras tentativas, mas mesmo com ereção ficava muito nervoso e tinha ejaculação precoce, estava captando energias até dos ambientes ela acabou por me deixar, e depois de 3 dias andando e agindo como se fosse um zumbi eu ouvi no meu ouvido na minha cama antes de deitar uma voz dizendo para PERDOÁ-LA, no mesmo instante fiz uma oração com todo o coração por ela e por toda a humanidade, grossas lágrimas escorreram pela minha face e meu coração explodiu como se fosse uma bomba atômica, senti uma grande quantidade de energia se deslocando do chacra genésico para o coração, também senti como camadas fosses rompendo dentro do meu coração e senti uma presença dentro do peito alvo vivo dentro de mim,

    Por Blogger Anonimo Brasilia, às 24 de maio de 2015 17:11  

  • no mesmo instante senti que dois seres apareceram no meu quarto com uma sensação de amor infinito por mim, um deles tocou minha testa e sentir uma energia me inundando e adormeci imediatamente depois de anos sem praticamente dormir, foi minha primeira noite de sono cerca de 8 horas depois de anos, me vir voando para um lugar diáfamo e lá conversei com uma entidade feminina que senti que era iluminada e me disse que ela iria voltar, quando acordei no outro dia algo dentro de mim havia mudado, sentia amor pelas pessoas e estabeleci um prazo de 10 dias para ela voltar, o que aconteceu de fato, mas o namoro já não era o mesmo, sentia que em breve ela iria me deixar definitivamente, um dia a beijando tive algo estarrecedor, senti que ela havia me destruído numa vida passada e sentir um profundo ódio por ela, mas passou em questão de segundos e tive a intuição que deveria amá-la profundamente e foi o que fiz, meu amor por ela só crescia, mas ao mesmo tempo que crescia pelas pessoas, pessoas que eu nem conhecia, animais e até as pedras, minhas orações noturnas comecei a sentir lágrimas descendo e um amor cada vez maior pelas pessoas, animais,, sentia a energia saindo do meu peito, outra coisa que começou a acontecer foi que comecei a me concentrar na testa, cada vez mais quando orava, porque tinha lido em algum livro espiritualista que a luz aniquilava os bácilos psíquicos da mente e que os mesmos era provenientes de vidas passadas mal vividas e que era necessário incenerá-las através da luz, comecei a orar me concentrando na testa e sentia uma energia fortíssima na testa num ponto entre as sombrancelhas como se fosse uma brasa enterrada na minha testa, o engraçado é que a dor não diminuía, fazia era aumentar,mas eu ficava cada vez mais forte interiormente,

    Por Blogger Anonimo Brasilia, às 24 de maio de 2015 17:12  

  • comecei a me sentir uma fortaleza ambulante, já não reclamava interiormente da dor descomunal que sentia na cabeça, na verdade comecei a agradecer, era como se estivesse resgatando algo, nessa época já estava estudando tudo que aparecia pela frente em termos de livros espiritualistas, espiritas, yoga, etc, numa sede de conhecimento sem fim, mas sentia que estudava muita coisa que era muito superficial , ainda não tinha lido nada sobre kundalini e como funcionava seu mecanismo e como funcionava em relação ao sexo com amor, no meu namoro continuamos os sarros e tentavamos transar, mas eu não conseguia e ela também ficava nervosa, mas eu a tocava cada vez mais com veneração e ela me confessou que sentia tanto amor por mim que tinha medo, me confessou que depois que voltamos quando a beijei ela sentiu o coração arder em chamas, como algo tivesse se abrindo,, na mesma hora eu soube que ela também ativou seu chacra cardíaco, continuamos um tempo de namoro, mas eu continuei a sentir que o namoro não iria para frente e que eu devia me preparar para o momento da ruptura, e foi o que eu fiz, estava vivendo de uma forma que sentia amor sair do meu peito para todos e para tudo,sentia a energia mesmo, no centro espírita que frequentava das minhas mãos saia uma energia fortíssima que sentia que era usada para cura, também comecei a captar os pensamentos das pessoas, tanto encarnados como desencarnados, era como se eu soubesse em essência o que as pessoas estavam pensando e sentindo, a minha cabeça começou a pesar como se pesasse 1 tonelada, era como se todo meu ser estivesse dentro da minha cabeça, eu continuava estudando e aplicando tudo em mim mesmo ao mesmo tempo que desejava todo o bem para as pessoas, comecei a sentir uma humildade infinita, tratava todos os seres,, até as formigas com carinho e amor, as vezes sentia uma luz invadir minha mente, mas não conseguia distinguir o que era, quando houve a ruptura do namoro, me sentir uma tristeza sem fim, mas mesmo assim sentia um amor cada vez maior por ela e por todos os seres, sentia que tinha aberto um buraco no meu peito, numa palestra no centro kardecista que frequentava aconteceu algo estranho, mas que não dei muita importância na hora,

    Por Blogger Anonimo Brasilia, às 24 de maio de 2015 17:13  

  • no momento que fazia uma oração ardente abençoando as pessoas, o mundo, todos os que sofrem, senti que algo foi simplesmente acoplado na base da minha coluna com uma força descomunal mas que não me machucou, depois de 2 semanas que tinha o namoro terminado eu fui a uma danceteria, com um amigo, mas na noite anterior antes de dormir ,, (agora eu já conseguia dormir) eu senti que alguém me dizia uma voz interior que ia ser me dada uma oportunidade raríssima, que algo grandioso ia acontecer, eu fiz foi desdenhar, e respondi interiormente,” o que vai ser, pois já ´passei por tanta coisa, como essa dor infinita que consome minha cabeça e essa dor moral do coração por ter aberto um buraco no meu peito, antes de prosseguir, quero dizer que quando dormia, era como se estivesse desperto do lado de lá,, sentia que ia para muitos lugares bonitos e falava telepaticamente com entidades de luz, e também sentia como se sons perpasse por mim que eu era os sons que ouvia do lado de lá,, sons lindos e harmônicos,, não dá para explicar direito,, voltando a danceteria, chegando lá comecei a dançar como um jovem normal, a danceteria estava cheia, e fiquei atrás de uma moça dançando a poucos cm de suas nádegas, mas sem nenhum sentimento de sensualidade, mas de repente sentir uma força descomunal nas genitálias e uma ereção avassaladora

    Por Blogger Anonimo Brasilia, às 24 de maio de 2015 17:14  

  • juntamente com um fogo que parecia um vulcão em chamas com uma pressão que parecia um imã gigantesco sugando as energias do ambiente e uma sensação de luxuria descomunal, e querendo acoplar naquela moça nas suas nádegas, me assustei imediatamente e mudei de lugar, sentia mesmo a energia ao redor, no outro local voltei a dançar normalmente, mas a moça que estava na minha frente seus cabelos ficaram presos nos botões da minha camisa e ela tentou desprender e chamou minha atenção por isso de forma ríspida e eu respondi com autoridade que ela que chegou muito para trás, eu consegui desfazer o entrelaçamento do seus cabelos nos botões da minha camisa e ela continuou a dançar na minha frente, ela era bem bonita, de repente eu sentir novamente a onda de calor ensurdecedor e uma ereção vigorosa com uma força de um imã gigantesco, como se um vulcão quisesse entrar em erupção, sem falar da sensação de luxuria, vontade de possuí-la a moça, e sentir uma voz interior me dizendo para apenas observar, foi isso que fiz e me deu uma vontade infinita de fazer uma oração ali mesmo naquele local, eu fiz a oração pedindo a Deus que jamais iria trair o amor infinito que sentia pela minha ex namorada, lágrimas desceram do meus olhos, como estava a meia luz ninguém percebeu, no mesmo instante senti que algo explodiu numa força violenta nos genitais como um vulcão e subiu para meu coração e senti uma rajada de luz abrindo no meu peito, quando sai da danceteria senti algo estranho e especial gritando dentro de mim que eu tinha vencido, peguei meu carro q fui para casa dormir com a sensação que algo extraordinário tinha ocorrido, chegando em casa,

    Por Blogger Anonimo Brasilia, às 24 de maio de 2015 17:15  

  • ao deitar na cama ao fazer minha oração sentir uma energia sendo sugada da base da coluna numa força e pressão de outro mundo, uma calor como se estivesse pegando fogo minhas genitálias e a medida que orava lágrimas grossas corriam pela minha face na medida que sentia algo subindo pela coluna com um barulho ensurdecedor, algo maravilhoso e assustador, mas eu me entreguei a Deus nesse momento, e senti chegar a energia na base da nuca e senti uma leveza incrível no corpo, adormeci imediatamente, no outro dia acordei com uma alegria infinita, parecia que tudo estava bom, sentia uma alegria que parecia que ia explodir a qualquer momento e um amor infinito pelas pessoas, caminhava e parecia que não tinha peso corporal, me sentia como uma balão inflável a alçar vôo, nesse mesmo dia fui com meu irmão buscar meu pai no trabalho dele eu já tinha 25 anos, na volta estávamos ouvindo uma música instrumental suave no carro, quando de repente eu olhei para a janela para uns cavalos soltos no terreno próximo a estrada, simplesmente sentir um amor infinito por eles e de repente eu era os cavalos e eles eram eu, e me vi que eu era tudo naquele instante, isso foi numa segunda feira, continuei sentindo um amor irradiando do meu peito de forma espontânea para todos e tudo, quando fui tomar banho, já tomava banho frio, no instante que a água caiu sobre mim, senti nos chacras ela caindo por cima dele, consegui senti todos os chacras, já não tinha pensamentos e uma sensação de unidade, quando foi na quarta feira, fui assistir uma palestra no centro espírita que frequentava, mas na medida que o orador falava, eu só sentia vontade de abraçar as pessoas, na verdade parecia que estava em outra dimensão,, quando acabou fui encontrar um pessoal que distribuíamos sopa para pessoas carentes, chegando lá, vi uma criança maltrapilha e que estava fedendo por não tomar banho a vários dias, me deu vontade de pegá-la no colo, mas minha mente entrou em ação a dizer,, “essa criança está fendendo” e o meu verdadeiro eu, ” eu disse eu não sou diferente dela,, tenho que extirpar qualquer sentimento de superioridade” e a peguei no colo,, e comecei a brincar com ela e apontando para a lua ( lua cheia lindíssima,,)) e ficava falando com ela lua, lua,,, e

    Por Blogger Anonimo Brasilia, às 24 de maio de 2015 17:16  

  • de repente uma alegria infinita se apossou de mim ,,, e pela plantas dos meus pés senti milhões de volts me inundando, eu era pura energia, quando voltei olhar para a lua eu era ela, e era tudo,, era o universo inteiro,,, simplesmente desapareci,,, não tinha mais eu,, uma sensação de humildade e poder infinito, ao mesmo tempo que um amor que parecia que ia explodir tomaram conta de mim, quando cheguei em casa,, simplesmente adormeci conscientemente, era como se do outro lado estivesse em unidade também sem centro espalhado pelo cosmos, quando acordei, notei que os sons dos pássaros tinham uma harmonia incrível eu era os sons, comecei a ouvir os sons divinos,, eu era eles também ao mesmo tempo que ouvia, e não tinha mais mente,, pensamentos descomunais de inteligencia pura começaram a trovejar na minha mente, sabia tudo instantaneamente mas sem intelecto,, ao mesmo tempo que sentia a unidade da inteligência,,,interpenetrando tudo e a todos eu era tudo isso e não era nada,,, fiquei nesse estado de amor, união com o cosmo 3 meses, não tinha tempo, passado, futuro,,, ou mesmo eu,, eu era o ser,,, o nome que queira dá,, e sentia um respeito ilimitado por tudo, já que meu corpo passou a ser o corpo da formiga, do meu pai, mãe,, pessoas que nunca vi e planetas distantes,,,, não dá para explicar a experiência mística em palavras parecia que eu não existia e existia ao mesmo tempo, meu corpo parecia que desafiava a lei de gravidade, sentia como se flutuasse ao andar, não tinha absolutamente peso nenhum e passei a ficar desperto com plena consciência mesmo nas horas de sono. eu descobri o que é nirvana, mas não sabia nada disso na época, sei hoje porque li vários livros sobre o assunto e kundalini, perdi a oportunidade da iluminação porque quis saber notícias dela da minha ex namorada, procurei uma moça que era amiga da minha ex namorada e já tinha tido um caso com ela antes do meu namoro

    Por Blogger Anonimo Brasilia, às 24 de maio de 2015 17:17  

  • (na época nos transavamos quando ficavamos juntos) , resultado me deixei levar pela sensualidade e tirei um sarro com ela, não chegamos nem a transar, mas eu ejaculei e sentir a energia descendo pela coluna, eu cheguei mesmo a ser advertido mas encima da hora como um trovão me falou na minha mente” se fizer isso talvez vocÊ não se recupere nessa vida” mas não dei importância, resultado perdi a iluminação, a kundalini desceu, e hoje tenho 43 anos, sou bem experiente sexualmente, mas isso não me interessa mais, só a iluminação me interessa, minha iluminação foi aos 25 anos, e estou pronto novamente para tentar a ascenção espiritual, o mais interessante que depois de uma 1 década que a minha ex namorada terminou o namoro comigo, nos reencontramos e casamos, mas tenho que admitir eu já não sinto amor por ela, mas mesmo assim continuo com ela porque tenho 2 filhas e pretendo me iluminar assim mesmo, porque sinto que é um compromisso interior da minha alma. Sinto que estou pronto e em breve irei me iluminar! estou pronto para a subida da kundalini novamente, e assim que tiver consquistado e me estabelizado na consciência cósmica, repartirei com todos que quiserem, no momento estou passando pela noite escura da alma, já tem alguns anos, é um estado de torpo, onde nada tem sentido e a vida não tem sabor, mas continuo firme, aguardando novamente o despertar, já medito a 15 anos, sou vegetariano e me tornei extremamente rigoroso comigo.

    Por Blogger Anonimo Brasilia, às 24 de maio de 2015 17:20  

Postar um comentário

<< Home