.

sexta-feira, 11 de novembro de 2016

NORUEGA!... E O BRASIL?


Fernando Rosemberg


Óbvio que Deus sabe o que Faz...

E, pois, mesmo que um tanto contrariados com as coisas deste nosso País, não julguemos! E, tampouco, julguemos o Mundo como ele é, com tanta riqueza para alguns poucos e tanta pobreza para muitos outros. Até por que: todos sabem que o Viver – modo geral, e, pelo menos neste Mundo de Provas e de Grandes Expiações - é sinônimo de Sofrer, e, portanto, não há um Ser humano sequer, mesmo na riqueza, na saúde, e, mesmo reunindo com tais: a juventude, que não tenha seu dissabor, sua tristeza, sua decepção com algo nesta vida que, sendo provacional, a todos distribui sua parcela de dor e de expiação por toda parte, dela não escapando a nenhum de seus integrantes, cidadãos palingenésicos, e, portanto, Espíritos imortais.

Mas façamos, para o nosso saber, algumas justas e apreciáveis comparações. Por exemplo: da Noruega com o nosso Brasil. Ora, todos sabem que a referida, oficialmente Reino da Noruega, é um país nórdico da Europa Setentrional, que ocupa a parte ocidental da Península Escandinava, a ilha de Jan Mayen e o arquipélago ártico de Svalbard, por meio do tratado que leva o mesmo nome. Sua capital: Oslo; população: pouco mais de 5.000.000 de habitantes.

Segundo vários sites da internet, a Noruega é o país mais próspero do Mundo, com um bem-estar invejável, verificando-se, ali: justiça e igualdade social. Dizem que por lá a desigualdade é mínima, pois que o egoísmo e o individualismo não se criam e, pois, não prevalecem em tempo e em lugar algum.

Deveria ser um modelo para o Brasil?

Informam que, em apenas 100 anos, a Noruega passou de um dos países mais pobres da Europa, convivendo com o gelo e a escuridão por metade do ano, para ser sinônimo de riqueza e justiça social com um PIB per capita de US$ 100 mil.

O que é fantástico, inacreditável mesmo!

E dizem que, por isto, a Noruega foi o país que menos sentiu a crise européia. O seu governo, de modo singular, prioriza gastos com educação. Em 40 anos o número de servidores públicos nas escolas dobrou. No Brasil dizem que a Lei de Responsabilidade Fiscal proíbe aumento de gastos com servidores na saúde e na educação.

E mais: sabe-se que, na Noruega, com a educação garantida, o número de jornais também é elevado. Para uma população de apenas 5 milhões de pessoas há 280 jornais em circulação: trata-se do índice mais alto do Mundo. Trata-se, pois, de um povo culto e muitíssimo bem informado, e, não só pelos jornais como também, como é óbvio, pelas mais distintas mídias, Internet, e etc. e tal.

Mas vejam mais essa agora: em apenas 30 anos os noruegueses reduziram suas horas de trabalho em 270 horas, ganhando, excedentemente, mais de dez dias de férias ao ano, e, pois, parte bastante expressiva dos operários trabalham apenas quatro dias semanais, folgando três.

Mais ainda: a Noruega define petróleo como sinônimo de prosperidade e de igualdade aos seus cidadãos; e detêm um Produto Interno Bruto per capita acima de US$ 100 mil. Jamais uma sociedade atingiu um nível de desenvolvimento humano igual ao de Oslo, capital do país. Mas vejamos só mais esta: em uma era de austeridade e crise global, o sistema estatal norueguês se manteve tal como dantes, com um salário mínimo (morram de inveja!) de US$ 4,8 mil, ou seja: mais ou menos uns R$ 14 mil reais. E, só mais uma para completar: na Noruega o desemprego praticamente não existe.

Assim, finalizando: a Noruega é um País riquíssimo, e, pois, não sabe o que fazer com o dinheiro que está sobrando nos cofres públicos: cofres abarrotados.

Alguém se candidata a ir para a Noruega?

Mas há mais! Muito mais! Basta que, por curiosidade, consultemos os muitos sites cibernéticos para constatarmos os predicados da Noruega que, sem dúvida, dá uma pontinha de inveja nos brasileiros.

NO MAIS, UM GRANDE ABRAÇO A TODOS:

Fernando Rosemberg Patrocinio
Blog: filosofia do infinito, ou, como queiram:

fernandorosembergpatrocinio.blogspot.com.br

0 Comentários:

Postar um comentário

<< Home