.

sexta-feira, 29 de maio de 2015

SÓCRATES: ALGUNS LEGADOS



Fernando Rosemberg
         

Maiêutica fora um método empregado por Sócrates, sábio filósofo grego, pressupondo que a verdade está latente no Ser humano, sendo aflorada aos poucos por meio de uma série de perguntas simples, e até mesmo ingênuas, porém, perspicazes. Tinha Sócrates a intenção de levar o interlocutor a duvidar do seu próprio saber por contradições em sua forma de pensar, normalmente concebida por valores e preconceitos sociais; e a seguir, levava-se o interlocutor a vislumbrar novos conceitos sobre o tema tratado, estimulando-o a pensar por si próprio e não pelo pensar de outrem, da sociedade e coisas que tais.

De tal forma que: a Maiêutica primeiro desconstrói e depois ajuda a reconstruir transitando do Ser para o vir-a-Ser, ou seja, do “já-pronto” para o “por-vir”, “parindo” noções cada vez mais amplas e mais complexas.

Em nosso caso, do Espiritismo propriamente falando, poder-se-ia conceber uma Maiêutica Espírita?

De certa forma sim, pois que o Espiritismo, com o positivista Allan Kardec, compusera duas de suas importantes obras fundamentadas numa espécie de Maiêutica: “O Livro dos Espíritos” e “O Que É o Espiritismo”, ambas formuladas na forma de perguntas e respostas, porém, com extensas páginas e textos mui sábios tanto de Kardec como dos Espíritos que trabalharam na organização de sua Doutrina.

E, no caso particular, poder-se-ia conceber uma Maiêutica Pessoal, de nós mesmos, do nosso interior?

Da mesma forma, dir-se-ia que sim; e referida Maiêutica conceber-se-ia como uma forma de mudança e de transformação que sempre se dera e sempre se dá em nossos interiores pelo processo evolutivo que, mentalmente, e por injunções dos nossos superiores (anjos da guarda, protetores espirituais, e etc.) mudamos o tempo todo, conquanto nossa má vontade de progredir e dar novos passos ascensionais.

Assim, pois, não estamos tratando de temas novos, de inéditas teorias e coisas que tais, mas sim formulando conceitos novos para ideias antigas inferindo, com isto, que o processo evolutivo de nós mesmos também se poderia compreender como uma espécie de Maiêutica Pessoal, de nossa intimidade mesma, onde nos demoramos, quiçá, permanentemente, com nossos instrutores espirituais objetivando nossas mudanças para melhor, para novos patamares do conhecer que se vai transmutando para a sabedoria, ou seja, para um conhecimento-ético de ordem universal.

No Mundo terreno de nossa modernidade, o maior exemplo de tal Maiêutica Pessoal se dera, ostensivamente, como todos o sabemos, com o saudoso médium Francisco Cândido Xavier e o seu guia e mentor espiritual: o educador e grande sábio mundialmente conhecido pelo nome de Emmanuel.

Portanto, não dispensemos o Maiêutica Mental com nossos maiores, pois tais só nos encaminham para a Verdade, para o Bem, para o Amor Incondicional.

VISITE OS BLOGS:

0 Comentários:

Postar um comentário

<< Home