.

domingo, 27 de julho de 2014

UMA DEFESA IMPRESCINDÍVEL

Nota de esclarecimento: 
“O artigo abaixo trata-se do exercício natural do direito que cada qual tem de pensar por si mesmo e de abraçar os pontos de vista que lhe parecem os melhores. Não me compete censurar opiniões, ainda mesmo que eu, Jorge Hessen, não defenda pessoalmente as concepções de Pietro Ubaldi. 
Assim, deixamos aos leitores do meu blog em O Rebate o encargo de analisar tudo quanto o autor expõe ou sugere a seguir, pois o mesmo direito que tem o articulista de argumentar , temos todos o mesmo direito de refutar , de aceitar, ou não, os seus argumentos.” 
Fernando Rosemberg

Quero parabenizar a direção de “O Consolador” por mais uma edição de sua excelente revista; entretanto, por questões de consciência, me obrigo a fazer a esta de número 373, de 27 de Julho de 2014, alguns comentários atinentes ao texto especial: “Roustaing e Ubaldi: Uma Estranha União de Forças Cismáticas”, de esclarecido confrade do nosso movimento.  

Todavia, precedendo a tais comentários, reconheço que o livre pensar é direito de todos, sendo, para mim: um dom de Deus concedido às suas criaturas, e que, sendo Ele: Deus, não criaria autômatos sujeitos à imposição de Sua Lei e de sua Soberana Vontade, mas, por Supremo Amor, os Quisera livres, conquanto sujeitos à Sua Justiça, componente relevante da Ordem Universal.

Assim, se somos livres em nossos pensamentos e atos, não o somos em suas conseqüências, e, portanto, por Justiça, temos o dever de responder, em consciência, pelos mesmos, sejam eles quais forem. Alicerçados por tais premissas, vamos aos diversos itens abordados e retirados do artigo em foco do querido confrade, e minhas refutações ao mesmo, lembrando que tenho, por âmago, o debate de idéias assentes a um alto nível, isentando a vida pessoal do indivíduo que a emite por seu livre pensar: 

1-Considero que confundir Roustaing com Pietro Ubaldi é, no mínimo, temerário; é passar o entendimento que não se conhece, a fundo, nem a um e tampouco a outro, pois tenho suas coleções de quatro volumes (Roustaing-Feb) e de, respectivamente, vinte e quatro (PU-Fundapu) em minha pequena biblioteca, e, em tempo algum, dos estudos das mesmas, vi possibilidade de se confundi-las ou de se identificá-las por seus conteúdos doutrinários.

E isto pelo fato do primeiro (Roustaing), me parecer um tanto confuso e desorientado em muitas de suas páginas, e o segundo (Ubaldi), revelar-se com a força poderosamente racional de sua linguagem: lógica e de extremada coerência, e isto, digo, do primeiro (“A Grande Síntese”) ao último volume (“Cristo”) de sua autoria; onde este último, inclusive, admite a tese do corpo carnal de Jesus em oposição à do corpo fluídico e aparente do rustenismo.

Volumes que escancaram, pois, sua mui sensata, brilhante e, muitas das vezes, científica exposição doutrinária, ou matemática, como se vê, de forma especial, em dois tratados seus: “Deus e Universo” e “Queda e Salvação” com seus dados geométricos dos triângulos invertidos, expondo informações diversas do Complexo Fenomênico Involutivo-Evolutivo, e dissecando-os com explicações cabais e mui sábias do referido complexo; coisas que os espiritistas menos afeitos aos estudos, desconhecem, e querem, ainda assim, maldosamente criticar. 

2-O referido texto (da revista em foco) remete-se francamente ao “Ubaldismo” como se tal doutrina, de fato, como se alude e se pretende, existisse. Ora, devo esclarecer que o “Ubaldismo” não existe e tampouco fora estabelecido por Ubaldi; referido termo simplesmente “pegou” em nosso movimento e não mais quer “desapegar”. O que existe, com relação a tal, é o “Monismo”, que, afinal, Ubaldi também não criou, pois que a “Doutrina do Um” (monismo) é universal e Ubaldi (Sua Voz) apenas lhe amplia o entendimento à geometria cósmica de sua ampla e complexa exposição doutrinária.

3-Por outro, e, contrariando ainda o referido texto, a obra de Ubaldi, no meu entender, passou sim, por uma espécie de Consenso Universal, pois Espíritos diversos, por meio de diferentes médiuns (ingleses, brasileiros e italianos), e, portanto, estranhos uns aos outros, se manifestaram em todo o Mundo para respaldar a verdade nela contida, sendo que, no Brasil, por exemplo, houve de se obter, pela mais confiável e extensa obra mediúnica de todos os tempos da humanidade, a de Chico Xavier, com Emmanuel e com André Luiz, a confirmação da Queda Espiritual nos livros:

-“O Consolador”, e,
-“Caminho, Verdade e Vida”, (obras do primeiro), e,
-“Missionários da Luz”, e, 
-“E a Vida Continua” (obras do segundo),

O que, para maiores detalhes, se pode confirmar pelo pequeno e falho, mas esclarecedor texto de minha autoria: 

-“Queda Espiritual na Obra de Xavier”, 

Divulgado na internet em “O Rebate” (pelo amigo Jorge Hessen), “Webartigos” e em meu blog abaixo transcrito; sendo que referido texto fora enviado, em primeira mão, à prestigiosa revista “O Consolador” em 05/04/2014, que, por razões desconhecidas, não fora aceito ou publicado; quiçá pelo grande volume de textos em sua redação ou pela obscuridade do seu autor, que sou eu mesmo.

4-A obra de Ubaldi - ao contrário do exarado pelo nosso confrade - não confunde o movimento espírita. Ora, muito pelo contrário, a obra de Ubaldi desenvolve, esclarece, ilumina, mostrando que movimento evolutivo é um semi-ciclo do grande fenômeno universal, sendo, portanto, um processo de redenção da criatura que, pela liberdade de sua estrutura ôntica, perdera sintonia para com a Ordem da Lei, que é Lei de Amor, de Justiça e de Caridade, mas que não se coaduna com o erro, que haverá, sempre, se a criatura o cometer, de ser por ela mesma reparado. 

5-Por outro lado, o Espiritismo, desde Kardec, mostrara ser doutrina essencialmente progressiva, e o querermos paralisá-lo é engessá-lo e feri-lo em um seu princípio fundamental; e, portanto, Ubaldi desenvolve e completa o fenômeno unilateral-evolutivo com o movimento completo e bilateral: Involutivo-Evolutivo, mostrando suas raízes e suas razões ao âmbito da Ciência mesma, da Filosofia, da Lógica, bem como da Psicologia e da Ética, coisas bem pouco apreciadas pela desorientada obra de Roustaing.

Assim, o pensamento de espiritistas mais ortodoxos é por demais ingênuo e acanhado por pensar que Deus cria os Espíritos Simples e Ignorantes (ESI) para progredir nas engrenagens da adversidade e da dor, alcançando, ao longe, a condição de Espíritos Puros, Conscientes e Sábios (EPC); e tudo, para tais espiritistas, já está resolvido por esse sistemazinho medíocre e injusto à luz de um Deus que é, sobretudo, construção de Ordem, de Justiça e de Amor, e que, por tão Supremos Atributos, não criaria Simples e Ignorantes (tabula rasa), e, por sinal, sem pecado algum, e os forçaria a subir tal como necessidade de se passar pela adversidade e pela dor, para alcançar a felicidade futura em Deus que, só por tal medida, já se revela desamor, injustiça e crueldade desde os primórdios de Sua criação.

E pensar que Kardec reconhecia que “o sofrimento dos animais (Espíritos Simples e Ignorantes) é constante”; mas ele próprio dizia não saber a razão de tanto sofrimento, e, Erasto, socorrendo-o, sentenciara:

“Compreendei, se o puderdes, ou esperai a hora de uma exposição mais inteligível, isto é, mais ao alcance do vosso entendimento”. (Vide: “RE” – Março – 1864 - Edicel).

O que, de certa forma, ou, de toda forma, desautoriza essa estória de que o Espírito é criado Simples e Ignorante (ESI) para evoluir, por milênios e milênios, nas duras escaladas do abismo material aos planos celestiais; o que hoje está retificado, conforme previsões de Erasto, e, com justiça, sabedoria e amor, na obra do intuitivo Pietro Ubaldi juntamente com outro sábio universal:
Francisco Cândido Xavier, com André Luiz e Emmanuel, além de outros Espíritos que, por outros médiuns, se manifestaram favoravelmente à tese ubaldiana.

6-Dito movimento: Involutivo-Evolutivo, ou, da Queda e conseqüente Subida evolucional, por outro lado, pode ser visto e apreciado de modo mais simples que o contido na obra de Ubaldi, seja em diversos artigos do meu blog, seja, inclusive, em meus sete (7) livros digitais, sobretudo nos que carregam os títulos de:

-“Análise Crítica da CUEE”;
-“O Espiritismo Completo”, e,
-“A Matemática do Espiritismo Completo”.

Conquanto este último se autorize apresentar, também, seus aspectos científicos e matemáticos, mas como já o disse: de modo mais simples e bastante compreensível à inteligência mediana.

7-Por outro lado, não se pode dizer que Roustaing – conquanto eu, particularmente, não o aprecie – não traga alguma contribuição para com a verdade. Ora, André Luiz, por exemplo, e, de certa forma o corroborando, ministra em “Mecanismos da Mediunidade” (Feb), que Jesus:

 “Em Jerusalém, no tempo, desaparece de chofre, desmaterializando-se ante a espectação geral, e...”, “Em cada acontecimento, sentimo-lo a governar a matéria, dissociando-lhes os agentes e reintegrando-os à vontade...”. (Opus Cit.).

Todavia, no tocante à criação e à queda espiritual, devo dizer que a obra de Roustaing, ao tratar do assunto no “Tomo – Um” de seus quatro volumes (Feb), ela peca pelo embaraço e pela confusão de idéias envolvendo situações de formação do Espírito, e depois, do Espírito já formado, da queda espiritual nos tais dos criptógamos carnudos, que, sendo sincero, parece-me algo inacreditável, desordenado e confuso, faltando-lhe, sim, boa didática bem como aquela boa lógica de uma inteligência que se define por operações intelectuais formais.

O que lhe diferencia, mais uma vez, da lógica matemática e da inteligência formal (supra-racional) do renomado professor, doutor e médium Pietro Ubaldi, que, na exposição sistemática de sua doutrina, lhe vai ministrando as coisas com ordem e fina didática seus muitos e diversificados ensinos do Complexo Fenomênico Involutivo-Evolutivo, absolutamente coerente, conciso e claro em sua exposição doutrinária enfeixada e desenvolvida nas obras: “A Grande Síntese”, “Deus e Universo”, “O Sistema” e “Queda e Salvação” – todas da Fundapu.

8-Mas aquele texto do preclaro autor, ainda, preconiza que Pietro Ubaldi era um vaidoso, cuja vaidade superara a de Roustaing? Não, absolutamente: eu não concordo! Ubaldi era, e é, sim, um Espírito superior, das hostes do próprio Cristo. Ele desprezou a enorme riqueza herdada dos pais, trocando-a por suas inclinações franciscanas (pobreza). Quem conhece sua obra a fundo, há que ver, nela mesma, sua ordem divina, sendo, portanto, Obra Teológica, que carrega, por certo, o corolário de ser Obra Divinamente Cristocêntrica.

E Ubaldi suportara, na prática viva de seus ensinos, a mesma situação experiencial do Cristo, com seus votos de uma vida simples, honesta e paupérrima de bens materiais; e qual de nós, estaria e está disposto a tal vivência de lutas e provas em Cristo Jesus? Por outro lado, ainda, não se pode descartar a opinião de Xavier quanto a ele, pois Ubaldi, para o Chico: “era um anjo acorrentado”; um anjo decaído como todos nós o somos, com a diferença de que Ubaldi é um Espírito de escol pelos dados de sua obra, sua prática vivencial, virtuosamente cristã. 
E, para Emmanuel, em sua alta expressão educacional de nós todos: “Pietro Ubaldi interpreta o pensamento das altas esferas espirituais de onde ele provém”. 

9-Mais ainda: o citado autor do texto que suscitara os presentes comentários alega que: Ubaldi não era espírita; o que retifico e informo pelos dados da vida e da obra de Pietro Ubaldi que, numa das primeiras conferências feitas em nosso país, ele dizia conhecer Kardec, pois que “O Livro dos Espíritos” o iniciara e o influenciara pelo resto da vida, e tanto é que, por conseqüência, Ubaldi se dizia ser:

“Espírita há mais de quarenta anos” (Vide: “Grandes Mensagens: Pietro Ubaldi e o Terceiro Milênio”). 

Todavia, Ubaldi, fora tão perseguido por opositores brasileiros e espiritistas do nosso meio que, afinal, ele resolvera não mais se dizer espírita, e sim, e tão somente: cristão; o que por certo define tudo, ou seja: ele prosseguira sua vida como adepto espiritista sim, pois: “o verdadeiro espírita e o verdadeiro cristão são uma só e a mesma coisa”. (Vide: “OESE” – AK). 

Este triste episódio, de perseguição a Pietro Ubaldi, é uma das mais vergonhosas páginas de nossa cultura, dita cristã; mas tal episódio deve ser esquecido, pois o sábio intuitivo das úmbrias fora reconhecido por muitos, e ainda o é, e o será para sempre, como legítimo missionário do Cristo, cujas obras, em vinte e quatro volumosos tratados, representam cerca de dez mil (10.000) páginas de luz para o desgosto dos que lhe perseguem e lhe caluniam.

E proclamava Kardec: “Fora da Caridade não há salvação”!

E proclamava o Espírito de Verdade: “Amai-vos, eis o primeiro ensinamento; instruí-vos, eis o segundo”!

10-Devo dizer, por fim, que não considero a obra de Pietro Ubaldi como geradora de uma força cismática, e sim, toda ela, como Força Integrante da Verdade em Cristo Jesus que, também Ele, como Mestre Maior da humanidade terrena, igualmente se referira à queda espiritual (Vide: “Bíblia Sagrada”), não a desmentindo, mas sim lhe outorgando em suas palavras mesmas. 

Óbvio que eu poderia estender um tanto mais minha modesta réplica dos fatos, mas creio que o exposto é o bastante, não pretendendo, com ela, ferir suscetibilidades.

E conto, ainda, com a compreensão do erudito autor de uma página que, para mim, contêm muitos acertos, mas também equívocos em suas alegações, mesmo por que, quando escrevemos, nos sujeitamos às mais diversas críticas, censuráveis umas e ponderadas outras, sendo a que ora lhe faço, bastante moderada, pois exercida com o amor e com a lógica dos fatos, onde eu, igualmente, pelas idéias esboçadas, coloco o meu pescoço à forca, sendo absolvido por aqueles que me amam e condenado por aqueles que me odeiam.

Portanto, em minha humildade e simplicidade cristãs, estou aberto a retificações de minhas idéias e de meus aprendizados, sobretudo daquilo onde eu possa estar equivocado, razão por que não considero tal réplica palavra definitiva e final; absolutamente, não estou engessado a nada, pois a única coisa constante no mundo é a inconstância de tudo.

Agradecido, sou o aprendiz de sempre e para sempre:
Fernando Rosemberg Patrocínio
http://fernandorpatrocinio.blogspot.com.br

VISITE OS BLOGS:
http://conceitoespirita.blogspot.com.br
http://espiritismoseculoxxi-blogspot.com.br
http://orebate-jorgehessen.blogspot.com.b
http://conceitoespirita.blogspot.com.br
http://anselmodosanjos.blogspot.com.br

0 Comentários:

Postar um comentário

<< Home